domingo, 24 de novembro de 2013

O Arrebatamento 2



O Arrebatamento 2

Quando o Senhor Jesus vier, Ele "descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus" (1 Ts 4:15-18). Trata-se do que os cristãos chamam de "arrebatamento".

O "alarido", ou brado, é para acordar os que "morreram em Cristo". Estes são os santos que dormem, uma classe especial de crentes redimidos durante o período em que a igreja esteve na terra. Mesmo que a morte tenha requisitado seus corpos, a referência a eles é feita como já estando "em Cristo". O apóstolo Paulo usa a expressão "em Cristo" para indicar o lugar individual de aceitação que os cristãos têm diante de Deus na nova criação e o vínculo inseparável que desfrutam pela habitação do Espírito Santo. Estar "em Cristo" significa estar no lugar que Cristo ocupa diante de Deus. A mesma posição que Cristo agora ocupa diante de Deus é o lugar que pertence ao cristão. Não é dito que os santos do Antigo Testamento estejam "em Cristo", embora suas almas e espíritos estejam a salvo com Ele no céu. Na vinda do Senhor os "mortos em Cristo" ressuscitarão de suas sepulturas para se encontrarem com o Senhor nos ares. Esta é a primeira ressurreição. [ver nota]

[Nota: Nem todos os mortos ressuscitarão ao mesmo tempo. Há duas ressurreições (Jo 5:29; At 24:15). A "primeira ressurreição" (Ap 20:4-5), chamada de "ressurreição da vida" (Jo 5:29) e "ressurreição dos justos" (Lc 14:14) é uma ressurreição apenas dos justos. Trata-se de uma ressurreição "dentre os mortos" ('de entre os mortos') (Mt 17:9; Fp 3:11; Cl 1:18), por ser seletiva, quando os justos são tirados de entre os injustos. A primeira ressurreição ocorre em três fases: na primeira fase, "Cristo as primícias" (1 Co 15:23; Mt 28:1-8), na segunda fase "os que são de Cristo, na Sua vinda" (1 Co 15:23; 1 Ts 4:15-18), que é a fase mencionada no parágrafo acima, e a fase final da primeira ressurreição, que terá lugar no fim dos sete anos de tribulação (Ap 20:4). Esta envolve aqueles que se voltarem a Deus durante o período da tribulação e forem martirizados (Ap 6:9-11; 15:2). Aqueles que participam da "primeira ressurreição" desfrutarão de uma porção celestial com Cristo e reinarão com Ele sobre a terra (Ap 5:9-10). A segunda ressurreição, chamada de "ressurreição dos... injustos" (At 24:15), é uma ressurreição dos ímpios que tiverem morrido em seus pecados. Eles ressuscitarão após o reino de mil anos de Cristo, conhecido como o Milênio (Ap 20:7, 11-15). Naquela ocasião eles estarão diante do "grande trono branco", e receberão sua sentença. Todos os que participarem desta segunda ressurreição, que inclui o restante dos mortos, serão lançados no lago de fogo para sempre.]

A "voz do arcanjo" é, aparentemente, a voz do próprio Senhor no poder do arcanjo. Sua voz aqui aparentemente referindo-se à ressurreição dos santos do Antigo Testamento, pois Ele apareceu com frequência ao Seu povo naquela época como "o Anjo do Senhor". Ele agora os chama para fora de seus túmulos com a mesma voz que muitos deles conheceram. Eles ressuscitarão de suas sepulturas simultaneamente com os "que morreram em Cristo" e participarão da "primeira ressurreição" (Hb 11:40, 12:23 "aperfeiçoados").

A trombeta de Deus encerrará esta presente dispensação, quando todos os crentes que estiverem vivos sobre a terra no momento da vinda do Senhor no arrebatamento serão "arrebatados juntamente com eles", os santos do Antigo e do Novo Testamentos, os quais ressuscitarão e sairão de seus sepulcros para "encontrar o Senhor nos ares" e assim estarem para sempre com o Senhor. [ver nota]

[Nota: Não se deve confundir aqui a "trombeta de Deus" com a última das sete trombetas de Apocalipse 11:15-18, as quais serão tocadas 7 anos mais tarde, no final do período de tribulação, quando Cristo descerá outra vez do céu (no evento conhecido como "a vinda de Cristo") para tomar posse dos reinos deste mundo. Tampouco ela deve ser confundida com a trombeta soada em Mt 24:30-31 e Is 27:13, que diz respeito à reunião de Israel após a vinda de Cristo.]

Traduzido de "Outline of Prophetic Events", por Bruce Anstey publicado por Christian Truth Publishing. Traduzido por Mario Persona.