quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A menina e a mulher

Leitura:
Evangelho de Mateus 9:18-26; Marcos 5:21-43; Lucas 8:40-56

Nos últimos 3 minutos você viu que é uma insensatez tentar misturar a lei e a graça, judaísmo e cristianismo, salvação por obras e por fé. É o mesmo que colocar remendo de pano novo em vestido velho ou vinho novo em odres velhos.

Agora Jesus vai se encontrar com duas pessoas, uma velha e outra nova, e vai curar as duas. Uma é menina, de doze anos, filha de um líder religioso, a qual está morrendo. Ué, mas os líderes religiosos não se opunham a Jesus? Sim, a maioria deles. Mas este, com sua filha única morrendo é um exemplo claro de como mudamos de opinião quando a água bate no queixo.

Alguém disse que não existem ateus nos campos de batalha e que as últimas palavras do mais convicto piloto ateu, gravadas na caixa preta do avião prestes a se espatifar no solo, são sempre as mesmas: "Meu Deus!".

Enquanto caminhava em direção à casa da menina que viveu 12 anos saudável e foi surpreendida pela morte, uma mulher que há 12 anos sofria de uma hemorragia aproximou-se de Jesus. Não importa se você é jovem e saudável, a morte sempre está à espreita. E se ela não chegar de forma precoce, como aconteceu com a menina, todos os dias você perde um pouco de vida, como o sangue que se esvaía daquela mulher. Ambas precisavam de Jesus.

A mulher acredita que basta tocar nas vestes de Jesus para ser curada. Faz isso por trás dele, sem perceber que ele já percebeu. Jesus percebe a mais leve manifestação de fé, a mais vacilante aproximação, o mais singelo toque. Ele se volta para a mulher e diz aquilo que todo ser humano devia querer ouvir:

"Tenha ânimo, a sua fé curou você". Algumas traduções trazem o verbo "salvar" em lugar de "curar".

Ao chegar à casa da menina dada como morta, Jesus diz que ela apenas dorme. A morte não é morte quando você tem Jesus ao seu lado. As pessoas no velório riram dele. Enquanto você não tocá-lo com fé, também irá rir dele, sem perceber que sua vida está se esgotando como numa hemorragia. Enquanto não deixar que Jesus pegue você pela mão, como fez com a menina morta, continuará zombando, ignorando que, espiritualmente, você já morreu.

"Menina, eu lhe ordeno, levante-se!" Ah, nada como uma ordem, um comando de Jesus, para trazer alguém da morte para a vida. Um dia essa ordem será dada, não apenas para uma menina que voltará a morrer depois, mas para milhões de pessoas que creram e terão seus corpos ressuscitados para viverem para sempre. Você estará entre elas?

Para entender isso é preciso que você peça a Jesus que ajude você a enxergar. Como ele fez com os dois cegos dos próximos 3 minutos