sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Vida, visão e testemunho

Leitura: Mateus 9:27-34

Nos últimos 3 minutos vimos Jesus trazer a menina morta de volta à vida. Agora ele vai curar dois cegos e um mudo. A ordem desses eventos traz uma lição para nós.

A Bíblia descreve o homem como espiritualmente morto em seus pecados. Portanto eu e você nascemos insensíveis, incapazes de perceber o peso de nossos pecados ou de avaliar o juízo que pesa sobre nós. Se você ainda não crê em Jesus como seu Salvador, esta continua sendo sua condição.

É preciso receber a vida de Deus; é preciso você nascer de novo, até para ter sensibilidade suficiente para perceber sua condição.

A convicção de seus pecados e o arrependimento não vêm de uma grande sacada que você teve ou como conseqüência de sua espiritualidade. Nem é fruto da comparação que você faz de suas atitudes com uma lista de leis e mandamentos, mesmo porque muita gente nem considera como pecado aquilo que a Bíblia diz ser. A convicção genuína só acontece por obra do Espírito Santo e por meio da vida que você recebe de Deus.

Os dois cegos pedem a Jesus que tenha compaixão deles e o chamam de "Filho de Davi". Eles reconhecem que Jesus é o Messias, o Enviado a Israel. O livro do profeta Isaías garantia que o Messias seria capaz de livrar os cegos da escuridão, e é nisso que aqueles dois cegos crêem.

Primeiro eles precisaram crer para depois ver. Percebe que é exatamente o oposto de "ver para crer"? Sua salvação também depende de crer para ver. Antes mesmo de você ganhar visão suficiente para compreender a Palavra de Deus é preciso que creia em Jesus como seu Salvador.

Em seguida trazem a Jesus um homem mudo e endemoninhado. O demônio é expulso e o mudo passa a falar. Enquanto a multidão se maravilha dizendo que nunca viram isso em Israel, os fariseus ficam indignados.

Você percebeu a ordem dos eventos? A menina recebeu vida, os cegos receberam a visão e o discernimento, e o mudo passou a falar, dando seu testemunho. É preciso nascer de novo, receber a vida, a salvação e a visão de Deus, para poder falar das maravilhas que ele preparou para todo aquele que crê. Tudo vem de Deus para que toda a glória seja dada a ele.

Da próxima vez que alguém lhe falar de Jesus, pergunte se essa pessoa tem certeza do perdão dos pecados e da vida eterna. Se não tiver, pode ser que ela acredite que vida, visão e salvação sejam coisas recebidas por esforço próprio. Ela pode achar que o fato de falar de Jesus para outros conta pontos para ser salva. Não conta.

Somente aqueles que receberam de Jesus a salvação pela fé podem falar com certeza para um mundo que mais parece um campo pronto para a colheita. É o que vamos ver nos próximos 3 minutos.