sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Os trabalhadores


Leitura: Mateus 9:35-38

Nos últimos 3 minutos vimos como Deus opera numa pessoa dando a ela vida, visão e salvação, transformando-a em um testemunho do que Jesus é capaz. Agora Jesus fala de quão grande é a seara, o campo de sua colheita, e de quão poucos são os trabalhadores.

Ele próprio estava ativo pregando as boas novas do Reino em todos os lugares. Mas o que movia Jesus, de onde vinha esse desejo? De sua compaixão. Ele via as pessoas aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.

Uma pessoa que foi salva por Cristo tem o desejo de compartilhar sua fé, até por um sentimento de compaixão. É claro que há muitos que pregam o evangelho por outros motivos, como dinheiro, poder e para gerar discórdia. Mas não é isso que você vê em Jesus.

Outros fogem dessa responsabilidade, como fez o profeta Jonas. Deus mandou que ele fosse dizer aos mais de cento e vinte mil habitantes de Nínive que se arrependessem de seus pecados. Jonas foge, tomando um navio que ia em direção contrária. Por medo? Não, por orgulho, para se preservar, para não pagar o mico do juízo que Deus prometia não acontecer.

Lendo o último capítulo do livro de Jonas você descobre que ele sabia que Deus era misericordioso e deixaria de castigar a cidade se o povo se arrependesse. E foi o que aconteceu. Esse é o Deus justo e misericordioso que você encontra na Bíblia. Justo, porque ele não pode deixar de julgar e condenar o transgressor, como qualquer juiz faria. Misericordioso, porque ele quer salvar, e julgou e condenou seu próprio Filho Jesus à morte em nosso lugar.

Mas algo precisa acontecer antes de Jonas estar pronto para ser um testemunho, para pregar a mensagem que Deus tinha para as pessoas de Nínive. Deus envia uma tempestade que coloca em perigo o navio onde Jonas está. Ele reconhece sua culpa e diz aos tripulantes que o joguem no mar se quiserem salvar suas vidas. Jonas teve ali o mesmo sentimento de Jesus que preferiu morrer para que nós fôssemos salvos.

No mar Jonas é engolido por um grande peixe, e apesar disso prefigurar Jesus em sua morte, vale a pena ler o capítulo 2 de Jonas do ponto de vista de alguém que reconhece o seu pecado, clama a Deus por socorro e é salvo. Será que você já passou por isso?

O ventre do grande peixe representa a morte. Ao crer em Jesus, a condenação e morte dele na cruz fica valendo para você. É como se você já tivesse morrido e não houvesse mais razão para ser condenado outra vez. Alguém que já foi condenado e executado não pode ser executado de novo. Agora sim Jonas está pronto para ser um mensageiro de Deus.

Se você ainda não admitiu que é um pecador, se ainda não assumiu para si a morte de Jesus, se ainda não se reconheceu como estando nele quando Jesus mergulhou no mais profundo e escuro abismo do juízo de Deus, o que exatamente você pretende dizer às pessoas? Que elas precisam ser boas para ir para o céu?

Jesus diz para seus discípulos orarem ao Senhor da seara para enviar mais trabalhadores. É ele quem envia, e são pessoas comuns que ele envia, como Pedro, André, Tiago e João. Mas isso você vai ver nos próximos 3 minutos.

Fonte: texto de Mario Persona | http://www.3minutos.net/2008/08/31-os-trabalhadores.html