segunda-feira, 22 de agosto de 2016

A Besta e O Anticristo - Bruce Anstey

Clichê (Sem Fundamento): Imediatamente após o Arrebatamento, o Anticristo surgirá com destaque e estabelecerá um único governo mundial onde ele será o líder - como o cavaleiro do “cavalo branco” (Ap.6:2). Ele fará uma aliança por 7 anos com Israel para protegê-los, mas na metade dos 7 anos, ele romperá a aliança (Dn.9:27).

Essa afirmação nos faz confundir o Anticristo com a primeira “Besta” em Ap.13:4-8 (também chamado de “o chifre pequeno”- Dn.7:8, 20-21,24-25). Um erro comum que prevalece entre os cristãos.

A primeira besta no capitulo 13 de Apocalipse (o chifre pequeno) é o líder político das superpotências ocidentais (uma confederação de dez nações na Europa, talvez incluindo a América do Norte). O Anticristo é a segunda besta do capítulo 13 de Apocalipse, chamado de “o falso profeta” em relação ao seu trabalho de enganar com mentiras as nações ocidentais, de que todos deveriam adorar a imagem da besta (2Ts.2:9-12; Ap.13:12-17; 19:20). Ele também é chamado de “o rei” em relação aos Judeus na terra de Israel, como sendo o seu falso líder (Messias) (Is.8:21; 30:33; 57:9).

Assim, no Ocidente o primeiro homem é um líder político e o outro homem é um líder religioso. Muitos confundem estes dois homens e pensam que o Anticristo é o líder político da confederação ocidental.

Além disso, a Escritura não ensina que esses homens serão líderes de um único governo mundial. Eles, sem dúvida nenhuma gostariam de ser, e irão se empenhar em consegui-lo, mas um único governo mundial só será visto pela primeira vez na Terra quando o Senhor Jesus estabelecer o Seu Reino no Milênio (Dn.2:35; Zc.14:9).

Durante todo esse tempo esses homens estarão no poder no Ocidente; haverá outra grande Confederação política das nações no Oriente que irá se opor á confederação do Ocidente (Sl.83). Estas nações teriam que ser derrotadas antes de ser estabelecido um governo mundial pela Besta e o Anticristo. E isso nunca acontecerá porque o Senhor intervirá e destruirá ambos os superpoderes (Ap.16:12-21).

Inclusive, a Besta ou o Anticristo não farão uma aliança de 7 anos com os judeus. A aliança será feita 3,5 anos antes que esses homens cheguem ao poder no Ocidente. Seus reinados como líderes da Confederação Ocidental durará 42 meses, que é a última metade da semana profética do capítulo 9 de Daniel (Ap.13:5).

O primeiro “ele” descrito no versículo 27 do capítulo 9 de Daniel, que estabelecerá a aliança com os Judeus, é um líder desconhecido na Confederação Ocidental, formada pela primeira vez sob o controle da Igreja Católica Romana.

O segundo “ele” citado naquele versículo é a Besta (o chifre pequeno), e aparece no cenário quando assume o império como um ditador, na metade da semana profética de Daniel. Ele irá romper a aliança com os Judeus. O Anticristo, supõe-se, terá alguma participação nessa traição (Sl. 55:20). Alguns estudantes da Profecia concluíram que “o príncipe” nesta passagem parece ter a mesma participação que vários indivíduos tiveram quando o império passa do controle da mulher (a Igreja Católica - Ap.17:1-5) para o controle pessoal da Besta (Ap.17:12-18).

Como consequência, a Besta e o Anticristo não fazem uma aliança com os Judeus – eles irão romper a aliança quando chegarem ao poder na metade dos 7 anos.

Tradução: Kleber Barbosa | Revisão: Paulo Martins e Rosimeri Martins
Extraído do livro "UNSOUND DOCTRINAL STATEMENTS & CLICHÉS (Commonly Accepted as Truth)" - Bruce Anstey
45) The Beast and The Antichrist - Tradução páginas 110 a 111